sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Me explica?

Ando impressionado como estou ficando amargo, azedo, sem graça e sem encanto.

Estágios Estéticos, Éticos e Religiosos.

Estético - Escravidão dos desejos, do gosto e não gosto, do quente e gelado, do quero isso e não quero aquilo, um porre, definitivamente, aliás, estéticamente falando (rs) não é bom.

Ético - Mental, racional, balizado, racional, muito bom, libertador, produtivo, poré, saber que 2 + 2 = 4 nunca deu tesão em ninguém, nunca levantou uma pessoa da cama... raciocinio correto sem Amor, éticamente falando, também não dá.
Religioso - Transcendência, ir além de sua limitada forma humana, nada o incomoda, sem dor, sem sofrer, será que isso além de lindo não e fuga?

Desejo Amor de bicho, 4 patas, leites fartos de leite para minha cria chorando. Quero orar ao lado de um berço, quero sentir prazer dos pés descalços na grama, no espetado do mato e na fruta pendurada no pé. Quero oração por beleza e conforto, Paz e Amor com Calor, na chama da vela da pequena capela contruida por minhas mãos. Quero deitar em meus livros e receber seus contornos, seus agrados, deixar que me desenhem as linhas do seu conhecimento.

Não quero prazo, cara feia, metas e KPIs (Key Performance Indicator)

Quero indicador de vida saudável como ter ido as reuniões de pais e alunos

Quero indicador de sorrisos e que o mau-humor seja visto com exceção

Desejo deixar de me superar


Deixar de me suportar

Deixar de me orgulhar de algo

Quero desaprender, errar e perder.

Desejo perder toda a casca forte e densa que me cobre por anos

Desejo ser fraco, vulnerável

Quero ser cuidado

Quero ter pouco

Quero quase nada


Quero apenas Plenitude Manifesta em meu Coração e, que meus olhos brilhem, os melhores brilhos que já tive, o dia inteiro

Quero Curar

Amar


Respeitar

Manifestar

Seja estético, ético ou religioso, seja indiferente a critérios, aglutinações e independente do quanto vc fraciona.

Que seja apenas puro,


Seja água que mina em meu coração.

Quero voltar a conversar com as pessoas ao meu lado

Enquanto escrevo me lembro de um grande amigo que há muito não vejo e que deve estar lendo isso em breve.

Onde eu me perdi?

Onde eu me esqueci?

Cadê minha sombra?

Cadê o tesão, a entrega hedonista que só aquele que conhece seus próprios prazeres tem?

Preciso Ser Eu Mesmo mas, é tão dificil

Deus me ajude, me dá Sabedoria para entender o que está acontecendo.

Estou letárgico, inerte e enjoado disso tudo.

As vezes, chego a desejar o fim disso tudo

Aliás, nem sei o que é isso tudo


Hoje isso não me parece justo, sei que é mas, não me parece

Porque o menininho morreu pôxa?

Porque o Sr não se mostrou para que todos O Sintam?

Eu tinha certeza, mais que absoluta.

Porque?

Porque tanta coisa dá errado?

Porque não posso confiar em quem fala comigo?

(?)

Qual a razão disso tudo?

Por favor, me explica de um jeito que eu entenda?
.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Ação da Sombra

Ainda em Platão:

"Mundo das idéias e mundo das sombras"

- Ação da Sombra

- A Sombra em Ação

- Assombração?


Quero ver o mundo REAL

Sei que vou tremer, já tremi e já chorei de Amor mas, eu quero ver o mundo REAL

Om!

Despertar

Domingo peguei um livro de poesia onde dizia algo assim: "Conecte-se com seu coração e abra uma página que irá falar o que sua alma precisa ouvir"

Abri e estava escrito: "Para Mônica"

Não entendi nada

No dia seguinte chega um livro que encomendei que veio de Beverly Hills de uma rua chamada Santa "Mônica"

Minha esposa quem viu o "Para a Mônica" do livro de poesia (ela nem sabia que eu havia feito isso antes) e disse: "Olha só Fê, abri nesta página e a rua da caixa que veio seu livro é Santa Mônica"

Me assustei e me lembrei do que fiz no Domingo e fui ver qual página estava aberta no livro que eu comprei, e falava sobre Deus como Fonte de Amor Divino onde nos alimentamos assim como os grãos se alimentam de água.

Nós nem vemos TV mas ontem disse a ela que gostaria de produzir alguma coisa em casa e ao ligar a TV deu início uma matéria sobre empreendedorismo...

Enfim, é difícil até de escrever pois é muito simples e curioso uma série de coincidência que venho notado mas, estes dias um amigo meu falou sobre big bang, inércia e gravidade e folheando o livro O Mundo de Sofia, coincidentemente caiu de primeira em uma página onde se falava sobre Big Bang, Inércia e Gravidade... curioso não?

Este final de semana eu reli neste mesmo livro sobre Platão e o mundo das formas, como se nós vivêssemos em um mundo de sombras onde por exemplo, vemos a sombra de um cavalo mas por um momento a alma começa a sentir saudade do mundo de onde vem a forma original, no exemplo, o próprio cavalo, com seu contorno definido, pelos, cores, olhos, muito mais rico em detalhes e mais lindo que a sombra e esta saudade da alma pelo mundo das ideias, onde estão as verdadeiras formas é chamado de Eros, de Amor...

Enfim, cada um concluirá o que achar melhor mas eu concluo...

"Para Mônica..."

Estou acordando, ainda bocejando mas certo que não estou mais conectado com o mundo que a maioria das pessoas estão...

Fernando,


Desconectando...

Ruralização...

Decrescimento Sustentável

(rs)

Namastê Atmas, Namastê!

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Opinião

Resgatando um comentário que coloquei há anos atrás no site yoga.pro.br

Percebo que andei para trás em algumas abordagem quanto a vida e relacionamentos.

Há que se resgatar.

Ler e reler SIDARTA (Nesta época eu nem conhecia o livro mas já respirava o conhecimento, hoje, apenas suspiro)


Segue:

Bom dia gente de bem!

Com relação ao texto acima, acho importante ressaltar justamente o fechamento do texto, onde, diz que o lado bom do filme The Secret é que por meio deles outras pessoas encontram as verdadeiras belezas de várias outras Yogas.

Acredito que todo o discurso contrário ao filme, poderia ser revido sob a ótica do respeitar o momento de cada um... há quem encontre Plenitude depois de um longo período em drogas, há quem encontre Plenitude após a perda de um ente querido, um momento de desemprego, enfim, cada um em seu momento, mesmo que este seja um momento diferente do seu.

Costumo comparar momentos como camisetas... e isso me livra do ato de julgar na sua forma pejorativa, por exemplo: A camiseta de quem usa os métodos do filme O Segredo pode ser mais larga ou mais justa que a sua... não melhor ou pior que a sua... é perigoso e errôneo tomar partido... pode ser que amanhã você engorde e a camisa que criticou irá te servir, ou, pode ser que emagreça e a camisa mais justa será a que melhor lhe servirá... da mesma forma me pergunto: "Fernando, não seria essa apenas a camisa do Tales?" Sim! Certamente é... por isso o respeito... só tomei a liberdade de estender a minha camisa para que outros observem tb, pois, acho muito perigoso e negativo textos com posturas bem definidas e segregadoras... mas lembre-se, essa é apenas a minha opinião... posso estar certo ou não... o que isso importa?

Bem, também gostaria de deixar aqui uma coisa que aprendi que diz que "Há três tipos de pessoas que encontram a Deus: Os Aflitos, Os que procuram Bens Materiais, Os Curiosos e os Sábios"... Mais uma vez friso: TODOS encontram a Deus e não há maior ou menor nobreza nisso, pois, todos simplesmente "são"... melhor ou pior é coisa de ser humano e simplesmente penso que você está certoem suas palavras e eu também... e o filme O Segredo também :o)

Paz Profunda!

Namastê!

Fernando Camargo

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Problemas

" Ou os problemas SOMEM ou os problemas SOMAM. A difereça está em uma letrinha ;o) "

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Om!


O que tinha por trás do olhar de Cristo?

O que foi Cristo viu?

(É lá que temos que chegar no final deste texto)

O que Cristo viu e que ninguém quer deixar você ver?

Olhem a doutrina Cristã e percebam que em todos os filmes, estórias e etc, muito se fala de sofrimento, fala-se que Ele morreu por nós e tudo mais, pois bem, sinta em seu corpo e alma as sensações que tais escrituras e falas te trazem... elas trazem dor, sensação de culpa, agitação mental, sensação de estar sempre em dívida com o Divino e mais um monte de coisas estranhas como encontrar a sensação de conforto ao olhar uma imagem de um homem pregado, sangrando, sofrendo, morrendo... por favor, concordam comigo que encontrar sensação de conforto em tal imagem é no mínimo estranho? Para mim, isso é deformação de caráter e tem permeado a forma com que o homem olha a sociedade.

A quem convém o medo?

A quem convém o Amor?

A quem convém A Potência? ;o)


O homem moderno olha a sociedade como algo que ele tem que conquistar mas ao conquistar sente culpa e portanto não anda para frente, o que gera mais culpa, insatisfação que por sua vez o impulsiona, e depois mais culpa e assim vai, um ciclo sofrido que, justamente por sofrido ser, o homem pensa que o enobrece, pois, entre outros fatores, há o fator do Cristianismo que diz que Cristo foi o que foi pois sofreu muito. Hum?

Você acredita nisso?

Agora me diz: o que Aquele Homem viu que ninguém viu? O que Cristo viu que muitos fazem questão de esconder de você através desta mecânica de culpa, dividas e etc?

Penso: Cristo Viu Amor Puro, Cristo viu Consciência. Cristo viu Unicidade. Cristo viu Amor Divino Puro (Prema) na cura e na doença... Cristo viu Amor no honesto e no bandido... Cristo Amou e viu Amor em tudo e em todos.. Cristo não julgou... Cristo teve Carinho Supremo por aqueles que o Amavam e por aqueles que o crucificaram (se é que foi assim né?).


Cristo presentificou, se tornou Amor Divino Puro, Deus Encarnado

Ele veio para ser a ponte entre você e Deus ou Ele simplesmente mostrou que Você pode ser como Ele foi?

Manifestemos Deus em nós, Nossa Maior Parcela e que nossos próximos vejam isso, vejam que também somos capazes de chover sobre o justo e o injusto e que somos capazes de Amar a mocinha que morreu e o rapaz que a matou.

Deixemos de lado a sensação de conforto ao olhar um humano sanfrando em um instrumento de tortura (vc andaria com um pingente de uma pessoa em um pau de arara?)


Deixemos de lado a culpa. a dívida, o "morreu por nós" e simplesmente vejamos o que Ele viu. Posso garantir, se você ver O Que Ele Viu, ninguém te segura, aliás, ninguém segura a raça humana e só assim:

- Todos os filhos voltaram para suas casas
- Todas mães irão parar de chorar
- Todos drogados largaram as drogas
- Todas as armas sumiram
- Todos os muros cairam
- Toda diferença se extinguirá

Mas para isso é preciso começar por mim, por você, por cada um que lê esse e-mail. Só existe um jeito de revolucionar o mundo onde, resumo em duas palavras:


Consciência e Amor

Amem


Amém

(?)

Assim Seja


Om

Namastê!

(...)